Gatos X água da torneira

Gatos X água da torneira

Você já se perguntou o motivo disso? Na natureza os felídeos, desde aqueles de pequeno porte até os grandes, saciam a sede em rios e nascentes, onde a água sofre interferência dos ventos formando correntezas. A arte de capturar a água em movimento tornou-se uma característica instintiva destes animais, tendo passado entre as gerações até chegar no gato doméstico. Há, sem dúvidas, exceções. Alguns felinos domesticados não importam – se em beber a água fresca parada na tigela, mas outros ainda preservam o instinto selvagem, tendo os tutores que adaptar os bebedouros de seus gatos para atender essa demanda pela água corrente.

A maioria dos gatos não bebe água suficiente. E porque eles são tão (aparentemente) independentes, acabamos achando que eles sabem sozinhos o que é melhor para sua saúde, como beber bastante água, por exemplo. Mas a falta de hidratação do organismo pode trazer sérias consequências para a saúde dos felinos, principalmente para os que alimentam – se exclusivamente de ração seca, que contém apenas 10% de umidade. Infecções urinárias, cálculos renais e outros problemas nos rins, uretra e bexiga são, infelizmente, cada vez mais comuns nos gatos, resultado de um estilo de alimentação bem longe do ideal para o que nossos bichanos são: carnívoros estritos (deveriam alimentar-se apenas de proteína animal).

Por todos esses motivos, é importante incentivar seu amigo a beber água, bastante água. E não é tão difícil quanto parece, confere só:

  1. Deixe a água longe da ração.
    Esse erro é espantosamente comum e é o principal motivo para os gatos beberem pouca água. Na natureza, se tem um animal morto (comida) perto da água, as chances de ela estar contaminada são altas. Então seu gato pode assumir que a água do lado da ração está contaminada, e não bebe o suficiente.
  2. Troque a água várias vezes ao longo do dia.
    Água fresca é muito melhor do que água parada, e seu gato sabe.
  3. Coloque a água em locais que o gato gosta e circula.
    Você nunca teve preguiça de ir até a cozinha buscar água no meio da noite? Seu gato também tem. Coloque vasilhas em lugares que ele fica e em lugares de passagem, para facilitar e ajudá-lo a lembrar que ele precisa beber.
  4. Espalhe várias vasilhas de água pela casa, mesmo que seja um apartamento.
    Pelo mesmo motivo do item anterior. O ideal é que cada cômodo tenha uma vasilha.
  5. Tenha uma fonte.
    As fontes oxigenam a água e a fazem circular, coisa que os gatos amam. Existem modelos com filtro de carbono, que são ótimos.
  6. Não deixe a água no sol.
    Coisa básica, mas muita gente esquece que o sol muda de posição ao longo do dia. Preste atenção nisso.
  7. Mude o formato da vasilha.
    Os gatos odeiam molhar os bigodes e encostá-los na beirada da tigela. Experimente vários formatos para descobrir qual seu amigo prefere. Alguns gatos gostam de beber água em bacias largas e outros em copos, normalmente porque acostumaram que o copo da sua escrivaninha tem água mais fresca que a vasilha deles.
  8. Mude o material da vasilha.
    A primeira opção para a saúde do seu animal é porcelana e vidro, sempre. Mas a primeira disponível na pet shop é plástico, o grande vilão, que inclusive causa acne felina. Trocar o material pode deixar a água mais atrativa para o gato.
  9. Dê ração úmida de sachê ou latinha.
    Seu gato absorve a água desses alimentos e não só fica mais hidratado como vai acabar comendo menos, mantendo a saúde trato urinário e o peso ideal. As rações úmidas em patê geralmente são melhores, pois os pedaços ao molho têm menos água e mais amido.
  10. Torne a coisa divertida ou saborosa!
    Gatos adoram se divertir, e podem adorar um cubo de gelo flutuando na bacia de água. Muitos jogam brinquedinhos na vasilha e ficam pescando depois , use a criatividade! Outra opção é dar um cheirinho para coisa, misture à água um pouquinho de ração úmida ou pedaços de carne (SEM tempero!), é mais para dar cheiro do que gosto – os gatos não são muito bons de sentir gosto, por sinal.